rouxinol de Bernardim

Um blogue plurifacetado procurando abordar questões de interesse sob perspectivas diversificadas. A independência sim, mas sempre subordinada a parâmetros de bom senso, de optimismo e de realismo. O mundo e a sociedade sob o olhar atento e desassombrado de um cineasta do quotidiano, um iconoclasta moderno, sem peias, sem tabus, sem preconceitos.

Minha foto
Nome:

Penso, sonho, trabalho, amo... logo, existo!

quinta-feira, abril 29, 2010

Fui ao Paraíso!... de Alá!




Setenta e duas virgens, lá no céu,
O Corão promete aos suicidas...
Criminoso e aberrante o islão é réu
Espoleta de vulcão liberticida.



Oh vã teocracia que conduz
Ao morticínio atroz, à negação
Da vida. Pobre a fé que mata a Luz
Leva à morte inocentes! que traição!


Setenta e duas virgens, recompensa
Sem lógica, razão, sem qualquer nexo.
Maldito engodo, isco fatal: sexo!


Suicida-bombista vil doença!
És virus criminal. Por isso pensa,
A ti, Alá não dá o seu amplexo!

Os mercados em pé de guerra contra Portugal!

Não, não é a guerra das estrelas! é a guerra dos mercados.

A soldo de alguém (uns dizem que dos americanos, invejosos com a perfomance do euro e com a colocação de Portugal no terceiro lugar do ranking futebolístico...), as descidas na bolsa são fruto de autênticos predadores. O abalo telúrico atinge vários graus na escala de Ritcher.
Qual a solução?
Um tratamento de choque!

Os políticos abdicarem de dois meses de ordenado. Os administradores de empresas públicas ou para-públicas sofrerem tosquias a sério. Os carros faustosos de alguns ministérios serem vendidos e em troca modelos utilitários para conferirem DIGNIDADE aos cargos...
Não é com carro de luxo que se atesta a DIGNIDADE, mas com exemplos práticos, com gestos simbólicos, com posturas sãs.

Vejam aquele exemplo dos médicos do Hospital Pedro Hispano! Abdicaram dos carros a que tinham direito para investir num aparelho dispendioso mas indispensável para melhor tratarem os doentes! Issso é que é DIGNIDADE!
Sigam as pisadas dessa gente humilde, trabalhadora que vê a DIGNIDFADE no trabalho e na postura perante a profissão, e não no carrão onde passeiam a alma...

Deixem de ir passar férias ao Quénia, às Ilhas Virgens ou paraísos que tais. Vão à Foz do Arelho, a Porto Santo, a Vila Nova de Mil Fontes, a Vila Praia de Âncora, às Caxinas, a Mindelo ou Averomar!... São tão dignas como as outras!...

Os principais clubes de futebol em vez de darem prendas e mais prendas vindas lá das argentinas e das colômbias deviam mas era vender todos os craques e procurar novos talentos intra-muros, que os há mas são lançados para a valeta... Rivalidades doentias só para armar aos cágados não são mais que o atestado da nossa miséria dourada em que o papel alienante da bola está pior que no tempo da outra senhora!...

quarta-feira, abril 28, 2010

Faleceu Morais, um leão que rugia forte!







Vivia em Vila do Conde onde era muito estimado por todos. Foi a 15 de Maio de 1964 que ao marcar de canto directo um golo monumental (o «cantinho do Morais») deu ao Sporting a vitória sobre o MTK na Taça dos Vencedores das Taças.

Ainda recordo aquela equipa fabulosa com Osvaldo Silva, Mascarenhas, Hilário, Fernando Mendes, Carvalho, José Carlos, Figueiredo, Mário Lino, Pedro Gomes e tantos outros leões de juba vibrante que nos deixaram em estado de graça com a retumbante vitória.

Ao marcar aquele canto, de forma tão eficaz, ele marcou toda uma geração de apaixonados pelo futebol que jamais esquecerão tal proeza.

Os portugueses em geral ( e sportinguistas em especial) estão de luto com o perecimento deste cidadão respeitável que jamais morrerá no imaginário colectivo dos jovens da minha geração.
Uma salva de palmas para um herói. Paz à sua alma.

Serafim Ferreira, faleceu esta madrugada

O jornalista Serafim Ferreira, que foi alma-mater de muitas «Voltas a Portugal» em ciclismo faleceu esta madrugada. O jornalismo, o desporto e a cidadania estão de luto. No JN deixou marcas indeléveis e um rasto de dedicação, de profissionalismo e de carácter inexcedíveis.
Uma árvore que caíu de pé.

terça-feira, abril 27, 2010

Tiro-lhe o meu chapéu!


Óscar Mascarenhas, jornalista.
Suponho que é o mesmo que conheci na tropa. Andei na Força Aérea seis anos. Tirei dois cursos. O de controlador de tráfego aéreo e o de piloto (aviador, por ser oficial... senão era só piloto...).
Conheci-o numa reunião de oficiais milicianos em Monsanto logo após o «25 de Abril». Eu tinha sido vítima de uma transferência compulsiva (da BA 7 para a DSINST...) por, estando de Oficial de dia, ter cumprido o regulamento que obrigava todos os praças a fazerem formatura para o refeitório na hora do almoço. O Sargento de Dia disse-me que havia uma minoria (cerca de 10) que se recusavam a formar alegando ser «fascismo». Tive que dar ordem de prisão ao mais antigo, por sugestão do comandante da unidade (cor Pinho Freire). Mais tarde, talvez uma semana depois deste incidente, fui transferido, por, segundo esse comandante, embora sendo pessoa inteligente, cumpridora, disciplinada e disciplinadora, por vezes actuar com falta de «bom senso»...
Enfim «falta de bom senso» foi acatar a sua sugestão.
Cobardia sem nome, demagogia pura, tolice pegada.
Nessa reunião em Monsanto fui defendido pela intervenção lúcida, serena, sensata, do camarada alferes Óscar Mascarenhas, que viu bem o alcance desta deslocalização (como agora se usa dizer), criando um «bode expiatório» oportuno. Para salvar a pele do próprio comandante.
Gostei daquela postura desassombrada e corajosa. Era de facto um líder na verdadeira acepção do termo. No jornalismo viria a comprovar a sua conduta. Tenho seguido com respeito e atenção o seu trajecto.
Agora, ao lê-lo no JN, sob a rubrica «Manifestos & Exageros»(clicar aqui) não pude deixar de exclamar com os meus botões: «continua com eles no sítio!..»
De facto não era para menos. Na República Checa não os teve no sítio o Presidente da República. Deixou-se enxovalhar pelo anfitrião. Tal qual os não teve quando na Madeira o impagável AJJ disse que a AR da Madeira era um bando de loucos!
O país precisa de gente que os tenha no sítio. Só assim se pode avançar. Basta de tíbios e cobardes armados em intelectuais de trazer por casa, incapazes de darem um murro na mesa, de marcarem posição nas horas decisivas.
O rei D. Juan Carlos perguntou a Chávez por que não se calava quando este insultava o chefe do governo espanhol (Aznar). Valeu-lhe o aplauso generalizado.
O nosso «rei» não replicou ao insulto, não deu um murro na mesa e não abandonou a República checa como se impunha perante ataque mesquinho e sem um resquício de ética por parte do anfitrião.
«Um rei fraco faz fraca a forte gente!»... Cada vez é mais flagrante!
E andou esta criatura a vangloriar-se dos seus méritos de grande economista para captar votos aos ingénuos úteis que nem sabiam que ele nem competência tinha para invocar a economia como factor determinante na opção eleitoral. O múnus económico é de âmbito governamental. Agora, com a situação económica rastejante (por motivos bem óbvios, a que a contextura externa e três campanhas eleitorais... não são factor causal despiciendo) era justo cobrar-lhe a ineficácia dos seus alegados predicados no reino da economia.
Mas não sejamos muito exigentes . Ser economista não é suficiente para ser um bom presidente da República. É preciso ter carácter, ter coragem, enfrentar os ataques com a dignidade expectável a quem lidera um país com séculos de História, que nunca se deixou amordaçar por ultimatos de qualquer ordem!
Meu caro Óscar, mereces um «Óscar», pela clarividência, pela coragem, pelo desassombro, pela não acomodação à mediocridade reinante.

segunda-feira, abril 26, 2010

PERIGO IMINENTE A 13 DE MAIO!

O Papa Bento XVI vai ser completamnte BOMBARDEADO.

Serão milhares e milhares... e a polícia nada poderá fazer!

Veja aqui um «crime anunciado»!!!

Meu Deus, o mundo está completamente louco!!!

Será para preservar a honra e dignidade do Pastor Ecuménico?! Contra o «vírus» da maledicência...

«25 DE ABRIL» __ O DIREITO DE RESPOSTA

De uma Associação (V. de A.) recebemos um comunicado para publicação. Diz-se ofendida com o discurso do Sr Presidente da República.
Ora, como a todos deve ser dado o direito de resposta, ele aqui vai.

«Excelentíssimo Senhor Presidente da República:

Foi com estupefação que ouvimos o seu discurso altamente ofensivo da honra e bom nome da nossa Associação. O Senhor é, no mínimo, um ingrato. Não se recorda do que temos feito por si ao longo de tantos anos? Quer a eutanásia para a nossa prestigiada Associação? Abril é ou não símbolo de liberdade?

Ouvimos e registámos com amargura as suas palavras. Como elas contrastam com as que ouvimos quando somos recebidos em Belém. Alí, há mesuras, salamaleques, deferência, reverência. É preciso que o povo saiba como nos trata em privado. É preciso que o povo saiba que quando exercemos a nossa nobre missão, tantas vezes à custa do povo, é em pessoas como o Sr Presidente da República que pensámos. Cultivamos a sua amizade, o seu respeito, a quase devoção de toda uma classe que, sobretudo em chegando as campanhas eleitorais, nunca se esquece de o presentear, de forma excessiva até, honesta e frontalmente o reconhecemos, levando-o aos ombros, carregando todo um séquito dispendioso que mais parece um cortejo de marajás.

Lícito seria que esperássemos de si reciprocidade. Não por mera gratidão, mas ao menos por igualdade de tratamento. O senhor também nos acusa de «vertigem gananciosa»? Se sim, era bom que o dissesse em vésperas de campanhas eleitorais para que possamos reagir em conformidade.
Mas jamais esqueceremos a afronta, a ominosa agressão verbal, a atrabiliária e ignominiosa facada nas costas.

Respeitosamente,

A ASSOCIAÇÃO DOS VAMPIROS DE ABRIL

Assinatura irreconhecível

sábado, abril 24, 2010

«AGARRA QUE É HONESTO!»

O Dr José Sá Fernandes não aceitou ser subornado. Recusou 200.000 euros.
Enfim, mais um «inadaptado», um inimigo público desta democracia, um marginal que importa ostracizar para servir de exemplo a outros com igual tentação.
Ele está contra o «status quo», por isso paga o preço dessa ousadia, desse ultraje, dessa suprema tolice.
Ai de quem se atrever a denunciar casos similares. O tratamento será similar!


CRÓNICA DE UMA MORTE (POLÍTICA) ANUNCIADA
Honestidade respira
Esta nobre criatura
Confiança não inspira
A esta nomenklatura!
Às regras não obedece
E despreza o vil metal
Não verga, não amolece,
Pobre homem__ é vertical!
Não se pode tolerar
Esta avis rara, sem medo,
Não se deixa aliciar
Nem sabe guardar segredo...
Um empata bloqueador,
Firme e hirto! Inflexível!
Tem escrúpulos, tem pudor,
Enfim__ besta incorruptível!

Variações sobre um tema delicado...

Dr Pinto Monteiro (há meses): «Nalgumas comarcas há magistrados que se portam como autênticos marqueses!»
Dr Marinho Pinto: «Nalgumas comarcas há juizes que se portam como autênticos reizinhos! Já houve quem desafiasse advogados para a porrada, lá fora!»




Dra Candida Almeida: «Alguns magistrados deveriam ser colocados sob escuta
Estas afirmações, ditas por pessoas idóneas, responsáveis, fartas de conhecer a classe, merecem meditação.
Há pouco tempo o Dr Emídio Rangel afirmou sem tibiezas que havia magistrados a trazer para os cafés peças processuais em segredo de justiça para entregar a jornalistas!
Estas pessoas merecem credibilidade. Esta gente conhece o milieu, o bas-fond, o lumpen da classe.
Só isto em qualquer país democrático a sério, dava para justificar uma Revolução!
Há dias dizia-me um amigo brasileiro: «No Recife actualmente, os juizes torram dinheiro em aquisições de luxo de forma impressionante. São bem a imagem de marca de um regime corrupto!»
Mário Soares (o tal do «direito à indignação», sempre que o PS está na oposição...) dizia que havia motivos mais que suficientes para um golpe de Estado, este só não tinha surgido por estarmos na Europa!
E agora iremos assistir a mais uma discursata hipócrita, carregada de histeria optimista, de voluntarismo pateta, de mobilização idiota dos ingénuos úteis deste país, fartos de «conversa mole para boi dormir»?
Poupe-nos a isso senhor presidente! Tenha ao menos uma vez a coragem de pôr a boca no trombone! Ponha o dedo na ferida da corrupção que é a causa mor da nossa desgraça e não ataque o povo, dizendo que consome mais do que produz, que é madrasso, que tem falta de confiança, que é esbanjador e que não poupa, que tem um índice de confiança muito baixo, que é pessimista e outras estultícias com que o senhor é pródigo em mimosear-nos!
Basta de hipocrisias, porra!

sexta-feira, abril 23, 2010

O plágio ainda dá excelências...

Hoje em dia há práticas que podem redundar em autênticos escândalos. Há comportamentos que de tão levianos fazem tocar as campainhas de alarme da comunidade. A qualidade da democracia está em xeque. Isto passa-se a todos os níveis. O poder político e o económico fazem destas maroteiras...

As promoções em certas empresas, as nomeações para cargos de administração a troco de sabe-se lá o quê, as subidas a voar dentro de alguns partidos (as tais «moedas más» que afastam as boas...), enfim todo um rol de compadrios e de proteccionismos que mais parece estarmos em ditadura. E em certos casos estamos.
Veja-se o que relata hokje o JN sobre uma tal Ana Luísa que dá aulas em Vila do Conde. É filha de um prestigiado docente. Será que usou conscientemente o plágio ou foi induzida por outrem?
Será que estes doutoramentos de aviário abundam neste país?!
Recordam-se do engenheiro sanitário que fez exame por fax? Até ao domingo a universidade estava aberta...

Isto cheira a esturro. O país precisa de lavar a cara. Estes casos são apenas a parte visível do icebergue. Há que pegar o touro pelos cornos...

terça-feira, abril 20, 2010

A fé é que nos salva!


Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vitória!!!
VIVA JESUS!
Bendito quem o sol espalha
Louvado quem Deus ensina
Antes morrer em batalha
Que renegar a doutrina!
Jesus, és um vencedor,
Em Portugal tu imperas
Na Luz és imperador
Águia rubra... tu veneras.
Cessem rugidos tristonhos
De leões ... tão «levezinhos»;
«Dragões», outrora medonhos
Hoje... mansos cordeirinhos!
Cessem cabalas «douradas»
Trampolins para vitórias
Corrupções encapotadas
«Frutas»... de tristes memórias.
Cantem os anjos no céu
Louvem Jesus!, o Senhor...
A verdade já sem véu
Sem o «manto»... corruptor.
A Verdade nua e crua
Como a linda águia Vitória
No mastro da Luz flutua
Rubra bandeira da glória!
Nota: Só espero que o Fernando Tordo faça música a condizer e a Lena d'Água regresse e faça alvoroçar o país inteiro com o seu benfiquismo de gema....

Marcadores:

sábado, abril 17, 2010

Denominador comum...

«O querido líder»














O que há de comum entre estas criaturas?




A Psicóloga e Psicoterapeuta Isabel Leal (in CARAS de 17.04.2010)




revela-o com toda a profundidade. Mas há mais cabeças dignas de enfiarem esta carapuça...






DR FERNANDO NOBRE, a vaga de fundo vai engrossando..


Um rosto humanista, supra-partidário, acima dos credos e das raças. O seu passado é o garante de um futuro sem contemplações ao nacional-porreirismo que faz medrar os cambalachos, as negociatas, as sinecuras e as «vendas de imagens»...

quinta-feira, abril 15, 2010

A pobreza vai alastrando...



Nem todos têm a sorte de encontrar montes de notas... no lixo, lixo tóxico!...




A revista VISÃO dá conta de um panorama cada vez mais frequente. A paisagem social vai-se mudando paulatinamente. Há «novos pobres» assim como há alguns «novos ricos»...

A conjuntura favorece os que se penduram no poder, os que «vendem a imagem» a troco de pratos de lentilhas sugando ainda mais o depauperado erário público...

A miséria alastra!...

segunda-feira, abril 12, 2010

O SOL chegou!


O SOL em todo o seu esplendor!
Chegou, e então abriu os braços
O mar sorriu... risos e abraços
O SOL-BB... libertador!

domingo, abril 11, 2010

Fundamentalismo tolo!







Às vezes falamos de fundamentalismo referindo-nos aos árabes. Contudo, o termo é abrangente a aplica-se a muitas circunstâncias. Veja-se o caso vertente:
Os jogadores de futebol, após marcarem um golo, gostam de tirar as camisolas e exibirem o tronco nu. Normalmente são punidos com um simples cartão amarelo. Nada de especial...
Agora, a futebolista Rocio Torres, espanhola, fez o mesmo gesto, tirou a camisola e mostrou o tronco nu!
Segundo O JOGO de hoje foi agredida e insultada e corre o risco de uma pena severa!!!
Vai de quatro a jogos até uma pena de dimensões anormais...
Será que homem e mulher não são iguais perante a lei? Onde está a prevaricação? Não haverá preconceitos tolos, puritanismos idiotas por trás desta legislação?! A discriminação sexual tantas vezes apregoada, não estará aqui latente?
Meu Deus, diz-me lá onde está a diferença? Se fosses Tu a legislar, farias esta besteira?!
Tu criaste Homem e Mulher da mesma forma. Será que o conceito de pudor precisa de ser reciclado?!

quinta-feira, abril 08, 2010

Ana Gomes zurze em Sócrates




Ana Gomes, a coragem de ir contra a corrente dominante do socialismo faraónico e das mordomias de marajás de cravo ao peito, mas vivendo na extrema-direita... à custa de um partido que se diz defensor dos oprimidos, corrector das desigualdades e das assimetrias...







Atacando à espadeirada quer a esquerda quer a direita, Sócrates nem vê que é dentro do seu partido que surgem as críticas mais acutilantes. E justas.
Ana Gomes, também ela escandalizada com o obsceno prémio auferido por António Mexia , vem criticar acerbamente a forma apologética como Sócrates dá a cara pelo gestor. Sócrates, bem sabendo a situação que o país vive, bem conhecendo a miséria que grassa em muitos lares, conhecendo bem os sacrifícios que ainda vão ser suportados pela generalidade dos portugueses, não se coíbe de justificar este bónus hiper-escandaloso que faz meditar sobre o que é governar à esquerda.
Mais ainda. Ana Gomes insurge-se contra o teor da carta enviada por Sócrates ao Público. Incapaz de aceitar o criticismo fundamentado do jornal, vitimiza-se e chega ao ponto de afirmar que o jornal abandonou o «jornalismo de referência»!!!

É demais! Que socialismo é este em que se faz a apologia das remunerações faraónicas para uma minoria (cuja competência cheira mais a fidelidade canina aos desígnios do «chefe»...), se verbera a liberdade de expressão de forma pouco ética, se usa a vitimização como arma de arremesso a quem faz críticas fundamentadas?

Emídio Rangel, um louco varrido?!!!

Emídio Rangel acusou magistrados e juízes de passarem aos jornalistas peças processuais em segredo de justiça.

Fiquei deveras preocupado. Eu, que julgava os juizes e magistrados como padres ou santos, homens probos e acima de qualquer suspeita, fiquei consternado! Será possível?

O país ensandeceu de vez ou é mesmo verdade tudo isto, que, segundo ele, se passa «às escâncaras»!!!

Não o tenho na conta de louco. Será responsável pelos seus actos. Ainda não lhe foi decretada a inimputabilidade. Será que vai provar no tribunal tudo isso?
O sindicato dos magistrados e a associação de juízes prometem accioná-lo. O país não esperava outra coisa. É que o caso não é para menos. Um dos pilares da democracia está fortemente abalado. Ele não é um louco qualquer. É pessoa dentro dos meandros, ele esteve sempre em posições estratégicas, na informação,. certamente falará com conhecimento de causa. O país presume. Toda a gente espera que solte nomes e acções concretas. Enfim, que ponha a boca no trombone! O conteúdo das suas declarações na AR é de molde a gerar grandes expectativas!

Confessou que foi chamado por Almerindo Marques , então administrador da RTP, que lhe colocou a sua saída como um facto consumado. Portou-se, segundo ele, como um comissário político ao serviço do governo de então. Era Morais Sarmento o ministro da tutela, o tal que, segundo Henrique Granadeiro, lhe teria dado a entender que queria ver «saneados» uma série de jornalistas...


Será que o país ensandeceu de vez? A ser verdade tudo isto, o que se espera para um golpe de Estado que acabe de vez com estes atentados permanentes à própria democracia?! Isto não é suficiente? Isto é o fruto do «espírito de Abril»? Se é, o fruto está tão podre, tão podre, que mais vale acabar com ele, já!!!

Isto já não é um Estado de Direito, uma democracia na plena acepção da palavra. Daí um golpe purificador, regenerador, capaz de repor o status quo ante! Qualquer democrata de raiz espera isso!!!
Isto já nem é uma democracia em que o jogo democrático está viciado, pior ainda, é uma pequena ditadura, na praxis, no modus faciendi de quem deveria zelar pela observação de sãos princípios. O «regular funcionamento da instituições», a ser verdade o que afirmou categoricamente Emídio Rangel, está em xeque!!!

Será que já chegámos ao tal «manicómio em autogestão»!!!?



Marcadores:

terça-feira, abril 06, 2010

Acta das contrapartidas dos submarinos voou?

Ela bem procura mas não encontra a acta. Será que voou? Levou sumiço?!


O país já não se espanta. Isto está em fim de ciclo, no estertor da agonia...
Consta, di-lo hoje um jornal, e já tinha sido sussurrado antes, que a acta das contrapartidas pela aquisição dos submarinos alemães desapareceu da face da terra...
Será que alguém a comeu?

Com a crise que por aí anda tudo é passível de servir de alimento... Nós, os que votamos neste governo e apoiamos este regime, que se diz imbuído do «espírito de Abril», ficamos cada vez mais a «leste do paraíso»... Até quando a culpa continua a morrer solteira?!

Há quem diga que a maçonaria tudo controla, tudo abafa, tudo silencia. Será?!

São cada vez mais os desaparecimentos e as ocultações. Qualquer dia oculta-se de vez a própria democracia!!!

Já a quiseram meter NA GAVETA, OU ENTRE PARÊNTESIS...

segunda-feira, abril 05, 2010

A NOSSA BELA DEMOCRACIA....


Nota: Esta foto foi colhida no blog «boticário de província» do conceituado farmacêutico Dr Mário Peliteiro...



Eu sou a Democracia Portuguesa. A direita sempre acariciando a esquerda, a ver se mama
algo mais do que a lei permite. Eu sei que a mama é quem mais ordena. Vejam-se os vencimentos do governasdor do Banco de Portugal, os prémios obscenos de alguns administradores, nalgumas empresas que estão a ser sugadas por autênticos mamões. É um pecado mortal!

E o país gosta de mim. Acha-me atraente e sedutora. Em Abril, lá surgem as loas mil, as discursatas patéticas enchendo a boca de democracia, humildade, racionalidade, humanismo, liberdade!!! Tudo conversa mole para boi dormir!!!

Sim, liberdade para essa minoria que chupa da teta pública como gato em bofe ensanguentado, sim, liberdade para sorver até ao clímax o sangue monetário que tanta falta faria se entregue a jovens empresários, a pequenas empresas carenciadas de apoios para poderem melhor singrar neste tempestuoso mar de dificuldades. Esses nada chupam embora o apetite nunca tenha faltado...

Eles, essa minoria, essa corja, esse bando de sanguessugas, tudo fazem para chuparem até ao tutano os recursos que ainda tenho disponíveis. Ai «custo de oportunidade» por onde andas tu?
Que de coisas belas se fariam com esses recursos afectos a marajás ociosos que pouco mais fazem que picar o ponto e nada supervisionam, nada controlam, nada laboram.... nem elaboram...

Eu, Democracia Portuguesa, sei que alguns vivem à direita, extrema direita mesmo, mas apregoando valores de esquerda. Dão sinal para a esquerda mas viram à direita no trânsito deste movimentado terreno democrático... e o povo, o árbitro eleitoral, nunca os multa...

Esses, que mamam até fartar é que são os obscenos, os concupiscentes, os libidinosos, os glutões. Eu, Democracia Portuguesa, sou apenas mais uma vítima dessa voragem interminável.

E tu, Zé Povinho, és o culpado. Em vez de curtires Abril, com cravos mil, pega na espada e corta a direito, sê mais viril... acaba com esta mamofilia vil!!!

Marcadores:

domingo, abril 04, 2010

Senhora de Fátima, salvai a Igreja!!!

(Paginas 30 e 31 do livro MARIA DE NAZARÉ, do padre Mário de Oliveira, uma voz moderna, arejada, anti-fundamentalista. )
Caríssimo Papa Bento XVI:
Com o devido respeito e com a nobre missão de comungar da preocupação em renovar a Igreja Católica (sou também um humilde servo da vinha do Senhor...) venho manifestar a minha solidariedade ecuménica. Sou aberto a todos os crentes de boa fé e de recta intenção. Sei que vai propor a realização de um conclave (concílio?) no sentido de se abordar a problemática da Igreja neste tumultuoso dealbar do seculo XXI.
Há tempos foi recebida, com honra e circunstância, a ex-deputada (radical) italiana conhecida por Cicciolina, no seminário de Vilar. Houve quem condenasse tal iniciativa. Eu achei que dada a temática envolvente, seria de todo útil a sua presença.
Agora andam todos de candeias às avessas por causa dos encobrimentos de alegados escândalos de indole sexual adentro da comunidade clerical. Será «campanha negra» de certa comunicação social, maledicência, espírito de perseguição aos católicos como fizeram com os judeus?
Não, não creio. Acho que a Igreja precisa de uma reconversão profunda. Chamem-lhe REFORMA ou outra coisa qualquer, mas por favor não tapem o sol com a peneira.
A sexualidade é uma dádiva de Deus. Servirá para a procriação (segundo uns, de visão restritiva), ou para algo mais (segundo outros, de mente mais abrangente).
Em tempos foi-me oferecido, por parte do sogro de minha irmã, um livro do padre Mário de Oliveira. O tema era sobre Fátima e suas derivações. A igreja Católica precisa de se inteirar do pensamento de todos os católicos. Era bom que ele fosse lido por clérigos e bispos pois mantém uma actualidade e uma lucidez utilíssimas.
A reconversão é (deve ser) o leit-motiv da Igreja Católica actual, que, quer se quieras quer não, atravessa um período de decadência e de rejeição assaz acentuado. O padre Mário tem uma visão diferente, mais moderna, mais arejada, menos fundamentalista.
Os temas por ele abordados continuam actuais: o mercantilismo dos santuários e das cidades santas, os abusos em nome de Deus, as promessas e os sacrifícios mirabolantes que alguns fazem...será que Deus, o Ser Supremo, quer mesmo que se façam? Que manifestações de adesão d'Ele a essas práticas medievais temos?
Certa forma de olhar Fátima e toda a sua problemática estão bem aflorados nesse livro. Outros temas surgem com acutilância e permanente actualidade. Era bom que esse livro e o pensamento do padre Mário de Oliveira fossem discutidos com abertura democrática e sem dogmatismos doentios. Sim, os dogmatismos doentios são a patologia mais forte do status quo actual. O fundamentalismo radica nesse estado de espírito esclerosado e mentalmente pouco são.
Respeitosamente
O Servo da vinha do Senhor
Rouxinol de Bernardim
«Muitos são os chamados... mas poucos os escolhidos...»

sexta-feira, abril 02, 2010

INADAPTADOS AO SISTEMA...



João Cravinho e Paulo Morais continuam a pregar no deserto...
O país assiste quotidianamente ao desmoronar do edificio democrático em todas as suas vertentes. Os pilares fundamentais do Estado de Direito vergam e vergam-se a valores que mais alto se alevantam...
Consegue-se tudo por dinheiro: licenciaturas, favores sexuais, comendas, vencer concursos... até nas coisas mais inesperadas...
Cravinho continua a sua cruzada contra o sistema de corruptofilia acrediando ainda que o escrúpulo, a honestidade, o bom senso, a racionalidade económica triunfarão...
Paulo Morais idem aspas...
Esquecem que as eleições ganham-se no sub-mundo. Olvidam que os grandes sobem vertiginosamente à custa da famigerada Lei de Gresham e do Princípio de Peter...
Falo por mim. Também nunca me adaptei e fui muitas vezes aconselhado a fazê-lo...
Mas, como diria o outro, «o meu mundo não é deste reino»...

Marcadores:

Guiné Bissau , mais um «golpe» no horizonte

A Guiné Bissau tem sido pródiga em golpes de Estado. Agora parece que mais um está no horizonte. A popukação sofre os desmandos de uma elite que está
em convulsao permanente.

Será que iremos fazer mais uma remessa de ajudas humanitárias para continuarem a «brincar aos golpes»?